Diocese de Abaetetuba

Portal de notícias da Diocese de Abaetetuba

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

História da Diocese

E-mail Imprimir PDF

Prelazia-Diocese de Abaetetuba

Notas históricas

 

1º de março de 1961. Os padres xaverianos Mário Lanciotti, Tarcísio Facchinello, Augusto Cardin e Leão Occhio, destinados ao trabalho na região de Abaeté do Tocantins, chegam no aeroporto de Belém, recebidos pelo Arcebispo Dom Alberto Gaudêncio Ramos. Está diluviando.

Obs. Os “quatro” não podem ser considerados “pioneiros”, sendo que, na região de Abaeté, a Arquidiocese de Belém há dois séculos garantia abnegado trabalho paroquial.

04 de março de 1961. O Arcebispo acompanha os quatro, de canoa sem toldo para Abaeté (na viagem chove quatro vezes). O dia seguinte D. Alberto empossa os “quatro” no território da futura Prelazia constando de seis paróquias-municípios; ele reparte os cargos como segue: Pe. Mário, pároco das seis paróquias; Pe. Tarcísio, encarregado das paróquias de Tomé-Açu e Acará; Pe. Augusto, encarregado de Bujaru e Barcarena; Pe. Leão, encarregado de Abaetetuba. À paróquia de Moju iria prover o Pe. Mário.

“Morávamos juntos em Abaetetuba, atendendo as seis paróquias. Fomos nos informando nas paróquias e comunidades, para seguir inicialmente o jeito anterior. Nossa pastoral era simples assistência religiosa, através da “desobriga”. Isto é: uma visita anual em cada comunidade, na ocasião da festa dos padroeiros! A “desobriga” era feita ao longo de canais e igarapés, indo de uma comunidade para a outra, e demorava semanas e até mês” (Pe. Mário Lanciotti).

25 de novembro de 1961. Acontece oficialmente, com publicação, a criação da Nova Prelazia de Abaeté do Tocantins. Ela é instalada juridicamente aos 06 de Maio de 1962, por Dom Alberto G. Ramos que assume o cargo de primeiro Administrador Apostólico.

12 de novembro de 1962. Com a Bula “Quanam Virtude”, o Papa nomeia como primeiro Prelado da Prelazia, o então Reitor do Seminário Menor de Jaguapitã-PR, João Gazza, padre xaveriano. Ele é sagrado bispo no Santuário de Aparecida, SP.

03 de Fevereiro de 1963. Na Igreja Prelatícia de N.Sra. da Conceição de Abaetetuba, presente o Arcebispo de Belém, Dom João Gazza toma posse da Prelazia.

“O bispo incentivou nosso trabalho, trouxe recursos, favoreceu a convivência, foi coordenando encontros, alimentava a espiritualidade... Devagar ia organizando a Prelazia” (Pe. Leão Occhio).

1º semestre de 1963. Dom João Gaza começa a visita no território da Prelazia, que, por causa das viagens para participar do Concílio Vaticano II, só encerrará no 1º semestre de 1965.

“A finalidade desta minha visita é, sobretudo, a de conhecer lugares, pessoas e problemas, para poder -em seguida, se Deus quiser- preparar um plano de trabalho. ... Sonhamos, pelo menos, um Padre para cada uma das seis paróquias, aliás, as sapientes normas xaverianas exigem que haja pelo menos dois padres em cada residência”. (Dom João Gazza, Fragmentos da Amazônia. Edições IOE, Abaetetuba 2002, p. 85)

03 de julho de 1966. Chegam à cidade de Abaeté as Irmãs Xaverianas: Elisa, Piera e Ádua, para colaborarem na evangelização tomando conta da promoção da mulher e da saúde.

27 de Setembro de 1966. Sendo Dom João Gazza eleito Superior Geral dos Xaverianos, o Padre Pio Monchelato, já Vigário Geral da Prelazia, é nomeado Administrador Apostólico.

21 de novembro de 1967. Com o Decreto 980/66, a Santa Sé nomeia como Administrador Apostólico da Prelazia o padre xaveriano Ângelo Frosi, que toma posse, aos 25 de Fevereiro de 1968, estando presentes Dom Alberto G. Ramos e Dom João Gazza.

02 de fevereiro de 1970. O Santo Padre Paulo VI, pela Bula Pontifícia “Praelaturae Abaetiensi” nomeia o Administrador Pe. Ângelo Frosi para Prelado da Prelazia de Abaeté do Tocantins. No 1º de maio de 1970, Pe. Ângelo é sagrado bispo em Abaetetuba, pelas mãos de Dom Alberto, Arcebispo de Belém, assistido por Dom Tadeu Prost OFM e Dom José Maritano PIME.

04 de agosto de 1981. Com a Bula Qui ad Beatissimi, João Paulo II eleva a Prelazia a Diocese. Ela é instalada aos 15 de Julho de 1982 e dela toma posse Dom Ângelo Frosi. Nos dias seguintes acontece a Primeira Assembléia Diocesana do Povo de Deus, preparada por assembléias nas Comunidades e nas Paróquias; os participantes são 325! À luz do lema: “Nos, Igreja, apostamos nos pequenos”, a Assembléia traça a caminhada da Igreja Diocesana.

28 de junho de 1995. Dom Ângelo falece de repente. Como Administrador Apostólico, Pe. Dante Mainini, Pároco de N.Sra. da Conceição e Vigário Geral, assume a Diocese por 30 meses.

08 de outubro de 1997. É anunciada a nomeação do Pe. Flávio Giovenale, salesiano, a Bispo de Abaetetuba. Dois meses depois, coincidindo com a celebração do Círio de N.Sra. da Conceição; ele é sagrado bispo em Manaus-AM, onde estava exercendo seu ministério pastoral.

21 de dezembro de 1997. Dom Flávio toma posse da Diocese, assumindo todas as decisões votadas na VI Assembléia Diocesana do Povo de Deus e dando continuidade à caminhada.

 

PARÓQUIAS:

Nossa Senhora da Conceição – ABAETETUBA em 1758

São José – ACARÁ em 1752

São Francisco Xavier – BARCARENA em 1758

São Joaquim – BUJARU – em 1758

Divino Espírito Santo – MOJU em 1868

 

Criada por Dom Alberto Gaudêncio Ramos

Santa Maria – TOMÉ AÇU em 1961

 

Criadas por Dom Ângelo Frosi:

Nossa Senhora Rainha da Paz – ILHAS DE ABAETETUBA em 1987

São Francisco de Assis – VILA DE TAILÂNDIA em 1987

São Pedro – VILA CONCÓRDIA em 1987

 

Criadas por Dom Flávio Giovenale:

São Paulo – TERRA FIRME DE ABAETETUBA em 1999

São José Operário – VILA DO CONDE em 2000

Cristo Redentor – ABAETETUBA em 2009

Divino Espírito Santo – ABAETETUBA em 2009

Nossa Senhora de Nazaré – ABAETETUBA em 2009

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro – ABAEETUBA em 2009

Santa Rosa de Lima – ABAETETUBA em 2009

Última atualização em Seg, 03 de Setembro de 2012 18:13